Oito filmes sobre sonhos para não deixar de assistir

Atualizado: 27 de ago.



Quando falamos da representação dos sonhos no cinema, a maioria das pessoas imaginam alguém se deitando e, em seguida, imagens de um mundo onde a fantasia ganha forma, e tudo passa a acontecer sem seguir lógicas do mundo terreno.


Essa forma antiquada de apresentar os sonhos de um personagem foi perdendo espaço nos filmes e, hoje, quando o realizador utiliza esse recurso, muitas vezes estamos na chave do humor, de uma representação simplória, onde a própria ideia de sonho é a piada daquela cena.


É o caso do 'Festival do Amor', o novo filme do Woody Allen, onde esse recurso acontece diversas vezes: o personagem diz que teve um estranho sonho na noite passada e as imagens seguintes que acompanhamos são claramente imagens desse sonho, cheias de citações de filmes antigos, permitindo o aparecimento de diversos estranhamentos e deslocamentos de elementos da realidade.



Há muitos anos, outros realizadores apostaram em recursos distintos para representar esse universo de formas mais engenhosas, muitas vezes criando as próprias regras de como esse sonho é apresentado, bem como a realidade, ou vigília (que seria o termo correto para quem está acordado).


Na lista que separei com 8 filmes que fazem representações dos sonhos, podemos ver diferentes exemplos de como os realizadores criaram esses universos oníricos. Um dos pioneiros dessa forma de representação é "Um Cão Andaluz", que utiliza a própria organização do inconsciente como estrutura do filme. Ninguém se deita para dormir e sonhar. O sonho simplesmente é o filme em si.


Essa distinção pode parecer bobagem, mas é ela que oferece os instrumentos para entendermos filmes que trabalham com estruturas narrativas incomuns, pois a forma de narrar muitas vezes é o grande diferencial de uma obra cinematográfica. O charme de um filme também passa pela sua lógica estrutural, cuja dinâmica cabe ao espectador tentar decifrar. É através dessa exploração da linguagem que o cinema cria novas experiências e novas formas de ver o mundo.


1. Sonhos (Yume)

Direção: Akira Kurosawa

País: Japão

Ano: 1990

IMDb: 7,5

Sinopse: Oito pequenas histórias contadas a partir de sonhos que o diretor Akira Kurosawa teve durante sua vida.


2. Um Cão Andaluz (Un Chien Andalou)

Direção: Luis Buñuel

País: França

Ano: 1928

IMDb: 7,7

Sinopse: Com uma história não linear, Luis Buñuel e Salvador Dalí apresentam uma sequência de cenas oníricas e surrealistas.


3. A Hora do Pesadelo (A Nightmare on Elm Street)

Direção: Wes Craven

País: Estados Unidos

Ano: 1984

IMDb: 7,5

Sinopse: Um grupo de adolescentes tem pesadelos horríveis, onde são atacados por um homem com garras de aço e o único jeito de escapar é acordando.


4. Paprika (Papurika)

Direção: Satoshi Kon

País: Japão

Ano: 2006

IMDb: 7,7

Sinopse: Uma máquina que permite aos terapeutas entrarem nos sonhos de seus pacientes é roubada. Somente Paprika, uma viajante dos sonhos, pode impedir que algo terrível aconteça.


5. O Passado em Marienbad (L'Année Dernière à Marienbad)

Direção: Alain Resnais

País: França

Ano: 1961

IMDb: 7,8

Sinopse: Em um estranho e isolado hotel europeu, um homem insiste para uma mulher que eles já se conheceram antes.


6. Brazil - O Filme (Brazil)

Direção: Terry Gilliam

País: Estados Unidos

Ano: 1985

IMDb: 7,9

Sinopse: Em um futuro distópico onde a tecnologia impesa e o amor é proibido, um homem sonhador se torna vítima de suas próprias ilusões românticas.


7. Sonhando Acordado (La Science Des Rêves)

Direção: Michel Gondry

País: França

Ano: 2006

IMDb: 7,3

Sinopse: Depois da morte do pai, Stephane vai trabalhar desenhando calendários em Paris e se apaixona por sua vizinha, Stephanie. A partir daí, ele passa a recorrer ao seu intenso mundo de sonhos.


8. Cidade dos Sonhos (Mulholland Drive)

Direção: David Lynch

País: Estados Unidos

Ano: 2001

IMDb: 7,9

Sinopse: Uma jovem atriz viaja para Hollywood e se vê envolvida com uma mulher com amnésia, devido a um acidente de carro. Elas andam por uma Los Angeles de sonhos e realidades à procura de pistas.

***


Do autor: Caetano Grippo é cineasta, artista plástico e professor. No Espaço Rasgo, além de coordenador é idealizador e professor dos cursos de narrativas, fotografia e direção.



0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo